Orientação residencial

Orientação residencial

Talvez você tenha notado que alguns hábitos de seu pai andaram mudando, como não abrir mais correspondências e ter uma pilha de cartas fechadas se formando na mesa. Ou que sua mãe, sempre tão vaidosa, anda usando roupas amassadas. O problema pode até mesmo estar em pequenas alterações nas atividades cotidianas, como alimentação ou qualidade do sono. Quando você tenta conversar com seu familiar que está apenas entrando na terceira idade sobre situações assim, a resposta é que tudo está bem e não há com o que se preocupar.

Admitir que precisam de ajuda significa que eles não podem mais cuidar de si mesmos, e ninguém quer perder a sua independência. É extremamente difícil aceitar que agora precisam de cuidados em casa e assistência domiciliar. Representa uma perda de independência, além da conscientização que a idade chegou e já não possuem mais o físico, e talvez a saúde mental, que tinham há alguns anos.

Isso não quer dizer que seu pai, mãe ou qualquer parente idoso precise ir a uma clínica ou sair de casa para receber a assistência necessária, mas sim que eles precisam de cuidados em casa. O Grupo Cuidar tem uma equipe multidisciplinar especializada que pode ajudar nesta fase, identificando as necessidades do seu parente em sua própria residência e oferecendo serviços que restaurem a tranquilidade e segurança aos seus familiares.

Contrate

Contrate






*campos obrigatórios

A babá é responsável pelo cuidado da criança e por tudo que esteja relacionado ao seu cuidado, ou seja, realizar a higiene, administrar a medicação, preparar e oferecer a alimentação da criança […]

Para os pais que estão em processo seletivo, um erro comum é não se ter em mente o que se procura. Os dados da vaga são importantes, pois o perfil de uma babá para dormir no […]

Antes de iniciar o processo seletivo, o ideal é que os pais tenham em mente qual o perfil desejado, como: […]