Você já ouviu falar da dor do crescimento?

Você já ouviu falar da dor do crescimento?

Dor do crescimento é benigna e autolimitada

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) a dor do crescimento pode aparecer até os 18 anos, mas é mais comum em crianças com idade entre 5 e 10 anos. Apesar do nome, sua causa ainda é desconhecida, o termo dor do crescimento foi adotado para diferenciar esse sintoma de doenças que causam dores semelhantes em crianças.

Em entrevista ao site drauziovarella.uol.com.br, Dr. Felipe Lora, pediatra e gerente do pronto-socorro do Hospital Infantil Sabará explica – “a dor é benigna e autolimitada, ou seja, vai passar em todos os casos sem a necessidade de tratamentos específicos. Algumas crianças a sentem uma vez na vida e outras, uma vez por mês durante alguns meses, mas não há motivos para grandes preocupações”.

Dores de crescimento atingem de 10% a 20% das crianças, mas são benignas e autolimitadas, ou seja, desaparecem espontaneamente mesmo sem tratamento.

As queixas de dores em membros inferiores das crianças, geralmente nas coxas, pernas e panturrilhas, frequentemente aparecem durante a noite, ou após um dia de atividades físicas. A dor é uma condição benigna, de evolução crônica e de curso autolimitado, acometendo 10% a 20% das crianças. Deve ser diferenciada de outras causas presentes em doenças mais sérias.

Para amenizar o problema, recomenda-se atenção e acolhimento por parte dos pais: a presença dos pais apoiando, bem como fazer uma massagem suave e compressas mornas na região são as principais ações, que costuma passar em alguns minutos ou horas. Independente se a dor persistir ou não, é necessário procurar um pediatra para descartar qualquer outro tipo de doença.

De acordo com Dr. Felipe, as dores não causam nenhum tipo de deformidade nem restrição de movimentos, de modo que no dia seguinte ao episódio a criança deve estar bem e caminhando normalmente. “Não tem muito o que fazer, é só esperar passar. O mais importante é passar no pediatra. Se passou, ele examinou bem o paciente e descartou condições mais graves, já é o suficiente”.

Somos uma empresa especializada em cuidadores e babás, há mais de 10 anos no mercado. Acompanhamos a implantação durante a adaptação com a criança para que você e sua família se sintam seguros e confortáveis.

Siga nosso Instagram e acompanhe todos os conteúdos que criamos especialmente para você!

 

 

Fontes:
https://www.scielo.br/pdf/rdor/v12n3/v12n3a13.pdf
Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP)
drauziovarella.uol.com.br/

Leave a Reply

Your email address will not be published.