A medicina centrada no paciente

A medicina centrada no paciente

Atendimento humanizado um novo método clínico.

A medicina centrada no paciente é um método clínico que tem sido disseminado e estudado, nos últimos anos, por médicos que defendem a atenção primária à saúde.

Durante muito tempo nossas famílias foram educadas sob a crença do assistencialismo focado na dor e/ou doença, com o paradigma em que o médico e a tecnologia possuem o poder de salvar vidas.

Dr. Michael Balint foi um psicanalista húngaro, pioneiro na pesquisa e discussão sobre a relação médico-paciente. Seus grupos de estudos se tornaram referência no meio acadêmico e profissional. Chamados de grupos Balint, funcionavam como uma terapia, com a ideia de discutir as experiências clínicas através das relações humanizadas entre médicos e pacientes.

Em seu livro O Médico, Seu Paciente e a Doença, Balint mostra os resultados da supervisão de grupos de clínicos e cirurgiões, em que médicos foram estimulados a examinar suas próprias emoções e o sentido das reações e atitudes que se desenvolviam durante os processos de diagnósticos e tratamentos. O livro também aborda diversas questões relacionadas ao paciente e à sua linguagem não falada que podem expressar angústias e traumas, os quais estão na base dos sintomas investigados pelo terapeuta.

Graças aos estudos de Michael Balint houve uma mudança na abordagem médica denominada “medicina centrada na pessoa”.

De acordo com o site portaldoenvelhecimento.com.br, o cuidado centrado na pessoa saúde deve permitir que a pessoa expresse livremente suas preocupações, crenças e expectativas sobre a sua enfermidade.

O cuidado centrado na pessoa tem o objetivo de não só curar, mas de cuidar e proporcionar conforto aos pacientes, considerando a opinião deles. Deve estar ligado na busca de uma relação de cooperação, assim, será possível tratar o indivíduo de forma personalizada, e as doenças deixam de ser universais para serem problemas singulares.

Benefícios

Abaixo alguns dos benefícios de acordo com a “Medicina centrada no paciente e ensino médico: a importância do cuidado com a pessoa e o poder médico”

  • Com o fortalecimento do vínculo médico-paciente, há maior satisfação do paciente e maior adesão ao plano terapêutico construído em conjunto
  • Maior eficiência do cuidado com o paciente, com todos os sentimentos que possui
  • Menor número de processos por erro médico
  • Necessidade de menor número de exames complementares
  • Menos encaminhamentos a outros médicos especialistas
  • Redução dos custos para o sistema de saúde e para o paciente

Nós do Grupo Cuidar trabalhamos com a abordagem do atendimento centrado no indivíduo, pois acreditamos que promover a autonomia da pessoa sob cuidados, fornecendo todo o suporte biopsicosocial, resultará em melhorias da qualidade de vida do paciente e toda a família.

Somos uma empresa especializada em cuidadores e babás, há mais de 10 anos no mercado. Acompanhamos a implantação durante a adaptação com a criança para que você e sua família se sintam seguros e confortáveis.

Siga nosso Instagram e acompanhe todos os conteúdos que criamos especialmente para as mamães.

 

 

Fontes:
scielo.br
brazilianjournals.com
portaldoenvelhecimento.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published.