O cuidador pode acompanhar um idoso internado?

O cuidador pode acompanhar um idoso internado?

Sim, é lei e está prevista no estatuto do idoso!

De acordo com o artigo 16 da Federal nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, o idoso internado ou em observação é assegurado o direito a acompanhante, devendo o órgão de saúde (SUS e convênio médico) proporcionar as condições adequadas para a sua permanência em tempo integral, segundo o critério médico. No parágrafo único deste mesmo artigo está incluso que “caberá ao profissional de saúde responsável pelo tratamento conceder autorização para o acompanhamento do idoso ou, no caso de impossibilidade, justificá-la por escrito”. Resumindo, todo idoso tem direito a um acompanhante.

A rotina de consultas médicas e internações podem ser mais intensas com o tempo, principalmente, para pessoas que possuem comorbidades ou qualquer tipo de limitação física ou cognitiva.

Para qualquer pessoa a experiência de passar por uma internação é um fator que pode fragilizar emocionalmente, para o idoso, mesmo com toda sua experiência de vida, não é diferente, esse tipo de acontecimento gera estresse e insegurança, especialmente por ter que sair do ambiente onde reside.

Dr. Marcelo Levites, clínico geral e coordenador do programa de longevidade do Hospital 9 de Julho, reforça esta condição em sua coluna Viva Mais e Melhor do site Estadão – “qualquer quadro de mudança de rotina fragiliza ainda mais a saúde emocional e psicológica do idoso. Estudos científicos mostram que quando estão acompanhados de algum familiar ou pessoa próxima se sentem mais tranquilos e a resposta clínica é muito melhor”.

Segundo Dr. Marcelo, o acompanhante faz parte do tratamento e traz inúmeros benefícios como:

  • Uma companhia para conversar
  • Dividir algum medo ou mesmo uma queixa de saúde com alguém da confiança
  • Redução no tempo de internação
  • Proporciona uma melhor recuperação e desfecho clínico, já que o emocional interfere na resposta imunológica dos pacientes
  • Acalma os idosos
  • Traz mais segurança e autoconfiança
  • Dá a sensação de que eles não estão sendo abandonados

Sabemos que não é tarefa fácil para as famílias administrarem essa rotina e, fazer todo o acompanhamento médico do idoso. Por tanto, conte com os serviços de um acompanhante ou cuidador de idosos profissionais, que estão preparados para dar toda a assistência necessária para o paciente.

Nós do Grupo Cuidar, estamos há mais de 15 anos no mercado, realizamos todo o processo de seleção de acordo com sua necessidade, e acompanhamos de perto o dia a dia para que você e sua família se sintam seguros e confortáveis.

Possuímos um banco de dados com profissionais qualificados e com experiência, com isso, queremos que a única preocupação da família diante de uma situação de necessidade de cuidados, seja estar próximo e desfrutar de momentos de carinho com seu familiar.

Nossos serviços de cuidadores de idosos em São Paulo:

  • Cuidador para intrahospitalar
  • Cuidador para desospitalização / transição de cuidados
  • Cuidador para instituição de longa permanência
  • Cuidador para pessoas com necessidades especiais
  • Cuidador para acompanhamento em exames
  • Cuidador para acompanhamento domiciliar

Leia também em nosso blog: O que faz e o que não faz o cuidador de idosos

Siga nosso Instagram!

grupo cuidar

 

Fontes:
Portal do Envelhecimento
Estadão

Leave a Reply

Your email address will not be published.