O que você precisa saber sobre gravidez tardia…

O que você precisa saber sobre gravidez tardia…

As mulheres planejam ser mãe depois dos 30 anos!

De acordo com IBGE, nos últimos 20 anos houve uma mudança estrutural no Brasil, atualmente a média nacional de mães com mais de 30 anos já é de 37,4%.  Na divisão regional, as mães com mais de 30 anos são mais numerosas no Sudeste (41,8%) e no Sul (40,9%).

Para as mulheres do século XXI a idade, homem, relação estável não são mais impedimentos para se tornarem mãe. Respeitando alguns limites biológicos, a mulher atual faz plano para engravidar, porém em um momento mais maduro da vida.

Mesmo com a conquista da independência e autonomia da mulher, existem cuidados restrições que devem ser levados em consideração. A quantidade e qualidade dos óvulos são comprometidos por volta dos 35 anos. E isso vale também para os homens, segundo o site www.uol.combr/vivabem, o avanço na idade também contribui para a piora na qualidade das células reprodutivas. Um estudo publicado na revista Nature em 2017 mostrou que, quanto mais velho for o pai, maior a chance de transmitir alterações no genoma para os filhos.

Os riscos da gravidez tardia

Em entrevista ao site www.bebe.com.br os especialistas explicam:

Dr. Gilberto da Costa Freitas, especialista em Reprodução Humana da Clínica de Reprodução Humana, de São Paulo, diz: “Para a mulher, a idade avançada está associada ao aumento na incidência de diabetes gestacional, hipertensão específica da gravidez, abortamentos, prematuridade e distócia funcional, quando o trabalho de parto não evolui na velocidade esperada. Para o bebê, os riscos estão associados a alterações cromossômicas numéricas ou estruturais, como a síndrome de Down”.

O obstetra Adolfo Liao, do Ambulatório de Obstetrícia do Hospital das Clínicas de São Paulo, afirma que até 25% das gestações em idade materna avançada resultam em aborto. “Quando uma mulher com 20 anos engravida, a chance de ocorrer um aborto espontâneo é menor”, completa. A taxa de bebês nascidos prematuramente também é mais alta e chega a 15% devido a complicações como o diabetes e a hipertensão.

“Todos são riscos reais, mas os avanços da medicina diminuem esses impactos nas mães e nos fetos com diagnósticos precoces”, complementa Mauricio Simões Abrão, ginecologista e obstetra da Universidade de São Paulo e diretor da clínica Medicina da Mulher.

Os cuidados da maternidade para mulheres com mais de 40 anos

É muito importante que a mãe procure orientação médica antes de engravidar, isso ajudará no acompanhamento, prevenção de doenças e má-formação.

De acordo com o obstetra Adolfo Liao, do Hospital das Clínicas de São Paulo, o acompanhamento durante o pré-natal deve ser muito mais intenso. “As consultas são mais constantes, e os exames, mais específicos para esse grupo”.

Armazenamento de óvulos pode ser uma solução para o planejamento da maternidade

Como comentado, após os 35 anos a qualidade dos óvulos começa a ser prejudicada. Porém, considerando, o acesso a informação, a maturidade das mulheres modernas e a segurança em traçar seus objetivos cada vez mais cedo, uma solução que pode contribuir para o planejamento da maternidade tardia, é o armazenamento de óvulos por volta desta idade.

Benefícios da gravidez tardia

De acordo com o artigo do Dr. Maurício Chehin ao site www.bebe.com.br, é possível observar os pontos positivos da gravidez tardia. Ela pode significar a possibilidade do bebê chegar em um momento em que os pais têm um contexto profissional mais estável, com melhores condições financeiras e, quem sabe, um relacionamento amoroso estabelecido. A produção independente se beneficia desses aspectos na carreira e nas finanças, e a mãe, em ambos os casos, também pode ter conquistado um quadro de mais maturidade, experiência e sabedoria para criar seus filhos. Cada decisão tem seus prós e contras, mas o importante é tomá-la com responsabilidade e conhecimento.

Lembre-se, não importa o momento que você decida pela maternidade, o mais importante é você estar tranquila com sua decisão e ter um bom acompanhamento médico.

Leia também em nosso blog: Estou grávida! Quais exames pré-natais devo fazer?

Somos uma empresa especializada em cuidadores e babás, há mais de 10 anos no mercado. Acompanhamos a implantação durante a adaptação com a criança para que você e sua família se sintam seguros e confortáveis.

Siga nosso Instagram e acompanhe todos os conteúdos que criamos especialmente para as mamães.

 

Fontes: bebe.com.br

uol.com.br/vivabem

Leave a Reply

Your email address will not be published.